Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Gaivotas

Carlos do Carmo Gaivota

Rochedos e escarpas de emoção preenchem meus fortes surtos inocentes
Belas gaivotas em piares de alternancia por entre o misterioso belo e sonoro bater das ondas do mar em afeição
afigurasse-me um mar gigante em forma de lingua encandescente de um extensissimo vulcão ativo emerge das aguas
Agua ,areia conchas crepusculos e algas e tudo envolta em fogo colorido de espuma carmim
Perante envolvente e tamanha ambiência envontro-me bem perto e já quase sem folgo
Vai vem de passadas em circulo com mil olhares que me questionam ao mesmo tempo plenos de encanto e devaneio pestanejar
Sinto em mim enorme pequenez fisica.....proporcional á plenitude iimplacavel extasiante que aos pouco me vai interrogando
Sem resposta vou seguido devagar e sempre em circulo transmitindo em fortes gestos e carregados as mensagens que minha alma embriegada de beleza e misterio vai enviando ao centro nevralgico do meu ser......em essencia de meio século de existência.

Regina Pereira

09/09/2014

 
Género: