Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

História de uma carta

Achei uma carta chamada anônima
Jogada num canto de uma casa abandonada
Fui lendo no meio da estrada
Quanto mais eu ia, mais eu ficava
Me prendia na carta daquela casa abandonada
No meu rosto escorria uma lágrima
Na palma da mão uma carta
Na outra mão um vazio
Sinto por dentro um frio
No meu corpo dá calafrio
A história de um amor sombrio
Quem viveu, que sofreu, quem sentiu
Mais um casal que partiu
E ela já não está mais aqui
A casa abandonada era minha
E a carta fui eu quem escrevi
Meu coração teve aguentar mais um fim.
Adeus, é a hora de eu você partir.

Género: