Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Infindado

Talvez um dia… apenas um dia…

Deixe-me inundar pela bravura

De me entregar à afasia

Inerente na loucura.

 

Talvez nesta madrugada

Abraçe a alma os anseios

Da entrega inacabada

Circundada pelos receios.

 

Retrocede então um passado

Que impõe ao presente

O futuro infindado.

 

Regride então um tempo

Que desperta na mente

A conquista do momento.

Género: