Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Loucura

Ardo numa vontade insana

eu insisto em ti pensar... te busco em pensamentos

Chamo-te, mesmo em sonhos, para junto

pois adoro sentir tua mansidão nua

teu corpo desnudo na minha cama

Adoro olhar tuas linhas, as curvas

cada detalhe teu entrelaçado aos lençóis

Mesmo em silêncio, conversamos muito

nossa conversa é informal... na superfície pele

Úmida , arrepiada, exalando o cheiro de vontades

realizamos juntos todas as fantasias 

Minha boca ávida te dá prazeres ávidos e sexuais

o corpo treme num insano frenesi

minha língua saboreia as gotas do teu mel

nesta nossa inflamada paixão

delírios e desejos, insanas ondas de tesão

(DiCello, 25/03/2021)

Género: