Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Madrugadas e Manhas

Pachelbel's Canon - London Symphony Orchestra

Dias noites Madrugadas manhas Tantos anoiteceres de alma amanhecida Sonhos de movimento em giratório rodopio Devaneios de juvialidade coerente palpitante Dialogos de perfumadas palavras de florais odores Belas muralhas revestidas de um musgo aveludado e verdejante guardam em altivos mirantes sombreados palavras secretas e sequestradas Passaros poisam em lindos ramos de adornadas arvores com flôres de laranjeira Cantam uma tal malodia que nos desperta doce em mansidão No coração entendemos o seu significado Mistérios entre natureza e alma vão sendo desvendados É porem o vento que em suave brisa acaricia belas folhagens e recantos floridos Espírito em despertar musical Abre-se em leque Suavemente abana notas musicais esvoaçantes Eterna seja a janela aberta em vidros de cristal de sabedoria Com estonteante vista para herdades de odor jasmim. Regina Pereira Setembro 2014

Género: 

Comentários

magnificos são

os jardins da extasiante contemplação.

 

1 abraç0o!

 

_Abílio.