Magia!

Que poder é esse, o meu
será magia, aquela bruxaria,
com força descomunal,
Ainda tenho em mim, um poder
Leio naturalmente a essência espiritual
Sem caldeirão, nem ervas...
a ancestralidade, todas as vidas
nesta atual caminhada
Não menospreza a magia em mim
Meu encantamento predileto
é deixar aos outros bem mais felizes
Prefiro ser o Mago das letras
versar e rimar em poesias sem fim
(DiCello, 29/10/2020)

Género: 
Você votou 'Não gosto'.