Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Meu caminho!

Estava eu a vagar

a caminha por ruas desertas 

em noturnas épocas

quando estive em trevas

perdido estava eu…

nem mesmo via as estrelas, 

nada conseguia enxergar

nem mesmo sentia-me vivo

meu coração parecia nem pulsar

Nada me fazia parar

deixar deste caminho

Meu corpo inteiro doia…ardia

lágrimas tangiam de mim

Desabitado estava…

sentia-me em absoluta solidão

Perdido, por sorte não estava

tinha em mim Deus

que me chamou e libertou!

Livre agora estou.. vejo o sol

o mar e a beleza de um olhar

sigo meu caminho a olhar

ver finalmente o luar!

(DiCello, 20/12/2015)

Género: