Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Minha brincadeira de carnaval

Minha brincadeira de carnaval

Mas que grande gaita
Nao sei tocar acordeao
e nem a concertina.

E nem esta baita
Pc do meu coracao
Dá-me cabo da pinha.

Hoje é dia de carnaval
Apeteceu-me brincar
Nao me levem a mal.

Rir faz bem e nao mal
È como a brisa do mar
É um bem, sem final.

Estou a rir-me de mim
O PC nao faz como eu quero
È um teimoso sem fim,

Eu digo para esconder
Ele mostra menos devagar...
Zangada gosta de me ver.

Ele logo faz desaparecer
O que eu quero adicionar
A paciência faz-me derreter

Assim é minha brincadeira
De palavras com o carnaval
Nao é triste, é uma maneira.

De dizer de forma grosseira
Ao meu PC, nao se porte mal
Pois dá-me alegria verdadeira.

Andorinha
04/03/2014

Género: