Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Comédia

Leia com calma... e com um dicionário (ou dois)

...e no Instagram uns quantos novos seguidores, de nomes chistosos e sem postagem alguma. Rio-me tanto, quem um dia perguntou arrogante: - "será que eu tenho pivete? Ninguém pode gostar de mim, só tu?"

Na altura, desamparada e subtraída, pensava ter perdido alguma coisa e só soube chorar...

Poemas e orações Autora Maria Carmo Borges Maria Borges

O Tio João vai buscar os ovos,

As galinhas ficam muito zangadas

Correm, correm, logo atrás dele,

Só para lhe darem muitas picadas.

Ó ti João, ó ti João, não seja mau

Não seja aldrabão

Ó ti João, ó ti João, seja bonzinho

Tenha bom coração.

Zé-da-Burra...

Por alguém de sua terra,

(Beirão de nomeada)

E que é nosso colega,

Me foi esta história contada.

 

E por tanta piada lhe achar,

Registe-se aqui “Ti’ Cabrito”,

Já que apenas vou contar,

O que por ele me foi dito.

 

Do Zé-da-Burra, a história;

Ouvi um dia contar.

E para que se guarde sua memória,

Versejando a vou narrar.

 

É esta a história do Zé da Burra,

-Seu conterrâneo afamado-

Para outros Mama-na-Burra,

Como então era chamado.

 

A CRISE VERDE

A CRISE VERDE

Encostados à janela da sala de visitas, avistamos o verde das oliveiras, das laranjeiras e da alfazema com espigas com a maturação indicativa da cor roxa.

Na televisão a decorrer o jogo para o Campeonato do Mundo de Futebol, entre as selecções da Costa Rica e a Sérvia, sem som, para não nos perturbar: o país e o mundo já estão cheios de ruídos.

Fumar no Céu de 13 Bocas de Navalha

Fumar no céu

Carlizinho levantou-se e pediu um cigarro a Joana.

- Um cigarro?! Pede um cigarro numa altura destas?

Vá, tenha maneiras…

- Mas querida… ninguém repara. Vá lá, estou tão aflito.

- Nem pensar nisso é bom. Ele pode reparar.

- Ele, sempre Ele. Que mania da perseguição a sua, Joana.

E digo-lhe mais: Ele não pode estar sempre em toda a parte com para aí se diz.

- Ai não? Então olhe, olhe. Lá está Ele a olhar para cá. Disfarce!

- Disfarçar uma gaita, estou-me nas tintas para Ele.

Juliana

Juliana

 

Pois lá em casa é o seguinte.
Quando ela pede e/ou manda eu fazer, eu faço...

Quem manda é ela, mas quando ela pede, ela pede com um jeitinho tão dela, com aqueles olhinhos brilhantes, mas tão brilhantes, que eu fico brilhante também.

E quando ela manda?
Eu vou correndo fazer, e ai de mim se não faço logo.
Ela já faz aquela carinha de choro, de quem vai chorar, com direito a bico e tudo. O nome dela é Juliana, e ela só tem dois anos.

Pages