Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

"MUSA - GRITO ALADO"

“ MUSA - GRITO ALADO”

Poema alado, grito que rasga a monotonia,
Prorrogado nas frases do verso inacabado.
Soa na noite rompendo o silêncio profundo.
Ébrio na mente, dança ao ritmo jucundo
Do som projetado pelos dedos no teclado,
Vai ganhando forma, em cada hora tardia.

Som de um punhado de letras,
Lançado aos ventos da alvorada.
Grito calado, que sufoca a solidão,
Vai nas asas do tempo, preso por fiapo cordão
Ao papel da vida; deambula por curvas e retas,
Num corpo de mágoas em alma cansada.

Em cada poema que escrevo, me ausento,
E saio por aí à procura de quem não sou.
Galgando montes, atravessando o mar,
Respirando mil ares, habitando ventanias,
Cavalgo a ilusão do tempo, cevando os dias.
Na rota da poesia, a Musa é saga e alimento,
Púlpito Celeste que me indica por onde vou.
Alma e corpo, pra de novo me reencontrar.

E tu Musa, visão que dança na minha mente,
Em delírios me lanças achas flamejantes.
A esperança de te ter, se extinguiu,
Ao frio do inverno, sucumbiu.
Consumindo-se num encanto permanente,
Onde os instintos exultam fulgurantes.

E tudo o que harmonicamente me mostraste,
À luz do formoso clarão da aurora eterna.
É sentir na alma, um mundo que tanto dói
É ter corpo e vida que docemente se destrói.
Em nimbos de palavras me inspiraste,
Colorindo meus sonhos em dimensão fraterna!

João Murty (08-01-2016)

Género: 

Comentários

Que belo poema 

deixando só que os instintos

exultem fulgurantes numa dimensão de vida

tamanha e tão fraternal

Aquele abraço

FC

Obrigado pela visita. Um abraço

João Murty

o que vale é que em você canta sua musa... E o inspira a criar poesia nascida desce amor sonhador.

Todos os poetas deambulam numa procura, sem nunca encontrarem aquilo que julgam que procuram...
Obrigado pela visita
João Murty

Saudades de Ti , Meu querido Poeta.

Como é bom ler teus poemas.

Quisera  todas as mulheres sentir o amor de 

tua "Musa" ! 

" vai nas asas do tempo, preso por fiapo cordão."

Meu Carinho. 

Cuida-te

                 Maria Arlete.

 

É sempre bom receber as tuas carinhosas palavras!.

Beijinho

João Murty... Eu grito de alegria, juntando as letras deste belo poema e a mente voando feito borboletas na leitura e ajuntamento de letras!

Parabéns meu poeta!

M.C.R.

Fico feliz por gostares do que vou escrevendo!

Beijinho.

 

o poeta usa

& abusa

da inspiração

que brilha no coração

da musa.

 

1 abraç0o!

 

_AbílioH

Obrigado pela visita e pelas palavras.

Um abraço

João Murty