Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

( Nós)

Dê-me tuas mãos

Deixe-me olhar em teus olhos.

Há muito não te observo, e passas por mim a todo instante.

Dê-me tuas mãos para que possa te acariciar.

É meu desejo momentâneo.
Sei que deveria tê-lo adquirido através dos anos.
Mas sou humana, e tenho tantos defeitos que nem podes imaginar.
Porém, me dê tuas mãos
Não percamos tempo imaginando o que deixamos para trás.
Deixe-me te amar um pouco mais.
E mais, e mais.
Compensaremos o tempo perdido.
Prometo não te abandonar, até que novamente minha mente me traia.
E eu sem querer te esqueça.
Desculpe... Tento melhorar.
Prometo, vou conseguir!
Ta bom assim?
Então é só me seguir,
E não me deixar.

Género: