Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

No silêncio da noite!

Na inquietude de uma noite noite

num ano qualquer...num verão tropical

Ela abriu a janela do quarto

Deixando entrar a luminosidade da lua

Ela invade o cenário... contorna suas curvas

fazendo exaltar cada um dos salientes

proeminentes entalhes... detalhes sinuosos

Minhas lembranças se inflamam

Chego a sentir até mesmo cheiro do perfume

fazendo uma busca dela em pensamentos

Insanos, que perturbam por vezes o meu sono

Fico sem dormir, lembrando de nós

Nossos momentos...as vezes que fizemos amor

Arrepio-me todo só de lembrar de nós

Fomos vorazes amantes... 

(DiCello, 15/07/2020) 

Género: