Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Noite volátil

Senil e cáustica a noite infecta aquele breu dissimulado
Com palavras famintas orquestra-se uma homilia em prol da
Fé que ígnea volátil e flamejante, renasce ávida voraz e aconchegante
 
De boca em boca a escuridão beija o palato à luz que fenece asfixiada
No fio da navalha a noite refugia-se nas prateleiras de uma rima enamorada
Tépidas e indeléveis brisas perfumam a derme de cada hora fluindo aclamada
 
FC
Género: