O CAMINHO DE UM SOLITÁRIO

 O CAMINHO DE UM SOLITÁRIO

É olhar o horizonte e perceber que está só tanto na direita quanto na esquerda...

É cair no caminho por diversas vezes, se machucar, respirar fundo e levantar. É gritar em silêncio... É sentir a alma rasgar-se durante a noite e ao amanhecer colocar um sorriso na face e dar um bom dia ao mundo. É sentir o coração dilacerar-se a cada flechada e mesmo assim se manter altivo e inabalável... É enfim perceber que somente o seu outro Eu te basta... É não procurar...não pedir...não implorar e não rastejar... É contar com a própria força e quando a mesma falhar, fechar os olhos e pedir forças aos céus para continuar...É colocar seus próprios desejos de lado em prol de um bem maior...É esperar pelo inevitável dia após dia sabendo que quando o véu da morte cobrir-lhe a face talvez tudo passe...apenas talvez!!!

Autora: "Bia..." ( filha de Madalena Cordeiro).

Género: 

Comentários

Esse poema rasgou-me o peito com uma espada afiada para o campo de batalha sabendo que só os fortes suportam tal situação. Eu sua mãe, de certa forma sou culpada, porque foi eu que te coloquei no mundo. Porém, sei bem o que sentes, porque com as mesmas garras tenho lutado e isso me deixa orgulhosa de você. Esse caminho espinhoso nos faz fortes. Parabéns!!!

Madalena Cordeiro