Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

O DICIPULO RAIVOSO

O discípulo raivoso
 
A fonte de inspiração que me seduz, mas quem carrega a carcaça  de baixo da luz sou eu.
Andando em Londres no frio e chaminé com um capuz mas quem sente o frio sou eu.
Toda a bagagem do conhecimento mas minhas pernas travadas no cimento.
Estou sorrindo por dentro mas minha pele secando ao vento.
Já não quero esperar rasgo todos os livros, você comemora em uma página em branco.
Leio a lição mas cansado quem dorme sou eu.
Imito seu exemplo a contento, Hoje não vou escutar seus ensinamentos  acordei raivoso , mas a cicatriz não me deixa esquecer como alivias meu coração.
 
Género: