Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

O EXÉRCITO VERMELHO JAPONÊS

Cabeças flamejantes, ameixas gueixas, 
Teatrais são as deixas, girassóis e caracóis astrais! 
Vi a uva viúva, sol e chuva e vias-lácteas hectares! 
Potrancas de shortinho dançando pelos aras estelares 
E pelos ares com uma bomba de neutrons xampus... 
Assim se vão os chefes de estado para o outro mundo 
Abrindo-se alas para carnavais e os èsùs como lixeiros alegres 
Limpando portas de percepção e encruzilhadas espaciais! 
Um grito de guerra se cala diante dum silêncio ensurdecedor 
De Creta um Minotauro sorrindo e do oeste um vaqueiro de botas 
Dirige um trator! 
Sai algo errado no pacto que Fausto fez... 
As caravelas seguem flutuantes e errantes com suas bússolas e GPS! 
Seguem com suas ofertas de três reis atrasadas 
Reis...! 
Antonieta e Maria-Flor, o universo e um Reino por um brioche, 
Por um cavalo doido ou de paus! 
Como das uvas proibidas com a cara e a coragem, 
O dorso, o 'gnomo', a rosa e a paisagem! 
 
MAIS DE MIM EM:
Género: