Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

O jovem Rupestre

O menino deixou a chinela a mamadeira Deixou o bico o trem Deixou a frauda a moto Deixou o carro e a sorte para o mês que vem Deixou de lado tudo que trasporta e ficou em cadeira de vai e vêm Deixou a sorte para o acaso Deixou suas mãos pintadas na rocha rupestre Deixou cinco dedos na História para contar que não tinha pressa Só não deixou ninguém esperando e foi embora

Género: 
Você votou 'Não gosto'.