O que eu vejo

Vaguear no meio de um povo cansado,

homens perdidos.

Vozes sem tempo, 

sons de alguém atrapalhado,

rostos desconhecidos,

lágrimas que teimam lavar um rosto maltratado!

Vagueando sem conhecer razões,

olhando,  olhando mulheres que correm,

perdendo olhares nas incertas visões!

Que mundo este que me intriga,

cansaço, palavra que não existe!

Vozes de raças são cantiga,

pois a coragem é  palavra que não desiste!  

Rosto com lágrima perdida,

vagueando pela rua.

A tristeza que ela trás, 

cantiga na voz que seria a tua! 

Mundo desgastante,,

lugar de luta e incertezas!

Vidas que correm é uma constante,

na mais pura das profundezas!

Vaguei-o, vagueando, olho,

vejo triste, rostos perdidos.

Multidão é um molho,

de expressões  que sofrem jà  vencidos!!

Género: 
Você votou 'Gosto'.