Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

O Sonho da Borboleta

Sobre o sol poente que desliza

Num horizonte onde se vê vagalume

Asas ebúrneas bailam na brisa

Salta margaridas e girassois a borboleta

Insetos menores a fitam com azedume

Das terras onde nascem violetas.

 

Do gracejo que assoma em sua dança

Sobra a liberdade que as flores colhem

Para saciar outrora ânsia...

Mal sabem que os tantos gracejos

Encoberto pelo dourado dos polens

Habita um secreto desejo.

 

Fracos, porém firmes e frequentes 

O bater das asas amolece o ritmo

Onde as pétalas voam e os vagalumes mentem.

Pudera ela ter mais quimeras

Para acatar o teu desejo mais íntimo

Que é vadiar no céu de Primavera...

Género: 

Comentários

Gostei do poema, bonito, sonoro. Um bom momento de poesia.

Um abraço.

Fico feliz que tenha gostado!