Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Olhar singelo

E de repente você me veio,

Assim, meio que sem jeito,

Não te conhecei de outrora

Porém de teu jeito me cativastes

Sem demora

Repenso meus anseios

Meus medos das vivências

De outras horas,

Porém, uma nova estrada

Teus olhos negros me mostram.

E é nessa pureza e leveza

Do teu olhar,

Que anseio sem demora

Ser a nova chama

Dos seus pensamentos.

S.M

 

 

 

 

Género: 

Comentários

Que Belo texto, cara Ster! Mostras destreza nas palavras e muitos sentimentos em tuas linhas. Parabéns! Seja bem vinda!

 

Abraço, Clerton Eduardo

Muito obriagada meu caro Clerto. Fico lisonjeada com suas palavras.

 

Abraço!

Muito lindo o poema!

Seja bem vinda ao "Sítio poético"!

Abraços!

Obriagada Madalena! 

=)