Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Os tais sofredores

 
I
 
Você, o tal salafrário
daquelas noites sem fim,
madrugada, tal horário
pra tentar fugir assim:
rastejando a escuridão
sob as presas do acaso,
as drogas acabarão
nas picadas do trago.

II

Você, tal itinerário
no qual viaja sem rumo,
sem bagagem, solitário,
vai na estrada do luto.
Foge da tal polícia:
sentenciado por ter medo
de caminhar sem carícia...
de ser réu por ter apego.

III

Você, o tal hereditário
programado pro inferno,
e num maldito cenário
sofrer por quem está perto.
Mas não tem culpa de nada,
pois então, aguente a vida,
cairá como gota d'água,
e sofrerá em seguida.

IV

Você, o tal dicionário
das mil palavras perdidas,
acha até o meu diário
de anotações castiças.
Sou casto por amar muito,
amo o verdadeiro amor,
mas eles riem no intuito
de anotar a minha dor.

 

Género: