Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Pateta

O mundo apenas conhece a superfície,
as gargalhadas altas da carcaça.
Mas como em qualquer planície,
existe um abismo profundo de desgraça.


E sendo eu dos mais patetas,
serei eu dos mais sós?
Vejo em mim tantas metas,
que receio que nenhuma fique completa...
a não ser de vazio e pó...


E eu grito no plano de fundo,
e pateto à frente jubilando.
De tanto nadar quase me afundo,
e para fugir a esse polvo profundo
eu já nem sei por onde ando.
 

Género: