Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Peço a Deus, que Te torne real...

Vens, como quem espalha encanto,

Pousas nua para a câmara da minha memória.

Cobres-me com o teu manto,

Sonho com a nossa história.

 

Tua pele branca é seda junto à minha,

Ouço a música do teu respirar.

Acordo, pela manhã, chamando-te rainha,

Pedindo e suplicando para te amar.

 

Nos teus olhos, claros, guardo a minha razão,

Aquele céu onde me levas a voar.

Cubro-te em beijos de paixão,

Exploro o teu corpo até o sono me chamar.

 

Os teus lábios, calados, chamam por mim,

Pedem aos meus que se percam nos teus.

Às vezes penso se me cheguei ao fim,

Sé és tu anjo e Reino dos Céus.

 

O teu cabelo é como ouro sobre a terra,

És, serás, sempre a minha riqueza.

Estou em ti e vence a Paz sobre a Guerra,

És Reino, Castelo, és a Princesa.

 

Peço a Deus, que te torne real…

 

 

(22:30 – 31/10/2014)

Género: