Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Pela estreiteza da noite

Tricotei em silêncio cada gomo de luar tão perdurável
Bordei nas bordas na noite um estrito desejo indomável
Na varanda do tempo colori cada prece feliz e insaciável
 
Das palavras mais flácidas engorda toda esta solidão inegável
Em desvario vadia uma ilusão tentadora e absurdamente formidável
A musa da minha esperança será sempre esta fé flamejante e irrevogável
 
FC
Género: