Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Plena Felicidade

Plena felicidade
É ver você bem.
É ver as crianças
Brincando na rua.
É ver as folhas voando no vento.
É ficarmos juntos na calçada,
Observando a vida em pleno movimento.
Plena felicidade
É não se mover.
É deixar o corpo parado
Enquanto a alma voa
Junto com as folhas que o vento joga...
É de tarde...
No abraço e no sorriso
De quem gostamos.
É jogando bola no quintal
Enquanto a vida vai passando.
Plena felicidade
É conversar com os amigos
De coração para coração.
É dar atenção
Aos pequenos detalhes...
É sorrir pelo simples motivo
De você chegar ao portão.
É dar a mão
A quem se ama.
É ver as crianças
Sonhando livres lá fora.
Plena felicidade
É quando vemos nossos filhos crescendo.
É quando vamos envelhecendo.
Quando qualquer coisa basta
Para nos emocionar:
Uma simples palavra,
Um simples olhar
Para sentir a plenitude
De cada dia que nasce.
Do vento que sopra na janela
Nas tardes de sol.
Afinal de contas,
Nascemos sempre
Nos galhos das árvores, no chão
Ou no coração de alguém.
Plena felicidade
É sorrir em outros sorrisos.
É participar de outras vidas.
É abraçar quem está próximo.
É embalar pessoas e ser embalado por elas.

Género: 

Comentários



Nesse poema, procuro representar o que entendo por plena felicidade.