Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Alegria

Relíquias dos meus 12 anos

O meu nome é de rei

Muito antigo e famoso

Eu lutei e ganhei

Sou muito corajoso

Três eram eles

Os mouros sem dor

Mas com os meus exércitos valentes

Eu me tornei o “Conquistador”

Consegui o que queria

Ser rei de Portugal

Até que houve um dia

Uma guerra fatal

Minha mãe me desafiou

Para uma batalha até á morte

Na cadeia ela ficou

Pois não teve muita sorte

Passaram três anos

E minha mãe adoeceu

Não houveram muitos espantos

Porque depois morri eu

Gratidão

Eu sou muito grato no mesmo grau
Da fé em que se tem da ferida a
Ser curada e será
Da esperança que acontece antes de se morrer
Eu sou grato, antes dos meus últimos passos
E depois deles ainda sou grato
Por que sempre fui alimentado
Pelas preces atendidas
E pelas tardias, aprendi a agradecer
Também
São desígnios de Deus!
Sou tão grato,
De saber que como humano sou apenas uma peça
Que depende de outra e outra
Sou grato
Pelas dores resolvidas
Sempre serei grato e não me farto

Ainda hoje

Ainda hoje, melhorar
Inverter o tema melódico, triste
Desta música mundial
A letra pessimista
Trato intimista .
Clamar as luzes da alegria !
As dores serão ondas oceânicas benéficas
Que banharão suavemente a criança de colo
Do solo das guitarras sairão
Notas de amor
A maior banda " Beatles"
Tocará apenas hoje .
Jesus, quero fazer minha parte
Jesus, mais amor por favor!
Ninguém mais chicoteará uma cor
Mundo idiota deixe de ser ridículo
Por favor !
Mais prece e mais amor .

Aldeia do Douro

https://www.youtube.com/watch?v=R1qjd_WyI5Q&t=2s&ab_channel=mariadocarmoborgesmariaborges

 

POVOA DO DOURO A MINHA MÃE  LÁ NASCEU

 

Povoa do Douro terra querida como tu não há igual

os teus montes verdejantes embelezam Portugal

corre o comboio na linha

junto ao rio douro que paisagem tão linda

Pages