Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Pra ser amor...

Belo -- Pra Ser Amor Participação Especial Marina Elali

Pra ser amor
 
tinha que deliciar-te
 
aliciar-te sem apelo
 
nem agravo
 
Tinha que atropelar teus
 
silêncios
 
enclausurar cada eco
 
fluíndo do teu ser
 
…e ser não mais a distância
 
onde mergulhamos nossas existências
 
subitamente
 
mas a presença trazida num souvenir
 
perfumando a vida unilateralmente
 
 
 
Pra ser amor
 
desembargamos alma
 
que se prosta carente
 
Regávamos  a sede dos
 
nossos desejos
 
com beijos bailando em
 
cada ditongo aromatizando
 
vertiginosamente a gargalhada
 
onde tentadoramente
 
nos esboçamos
 
seduzidos
 
infinitos….explicitamente
 
 
 
Pra ser amor
 
tínhamos que agitar a noite
 
vagando no timbre da tua
 
graciosidade
 
tínhamos que parir mais
 
que palavras sedutoras
 
represar nosso abraços
 
sintonizados numa carícia
 
habitando pra sempre
 
em nós…frenética e tentadora
 
 
 
Pra ser amor
 
mais que nós dois
 
tinha que haver um verbo conciliador
 
um sentir quase predador
 
transbordando num cálice
 
de alegria onde te bebo
 
avassalador
 
 
 
Pra ser amor
 
tinha que te desbravar
 
perscrutador
 
regar-te com guloseimas
 
de versos tão pecadores
 
contentar minh’alma onde
 
em ti me axilo pra
 
sempre reconciliador
 
 
 
FC
Género: 

Comentários

Gostei do seu poema, amigo F.C.

Cumprimentos

João Murty

Obrigado pela leitura caro poeta e amigo João

Abraço fraterno

FC