Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

quadras ausentes

Já fui nova, novinha em folha
Mas ai de mim, já nem sei!
Se o espelho quando me olha?!
- Pensa que outra serei!

Nem sei qual estou sendo
Pois ai de mim já nem sei!
Meus olhos verdes morrendo
- Depressa daqui me irei.

Já fui de amores e afagos
Já fui ave do céu com ninho
Já fui dum cacho seus bagos
Agora que sou? Nem adivinho!?

- Já fui moça estremecida
- Um pedaço de horizonte!
- Já fui lezíria de Vida,
Hoje? Não passo dum monte.

Já fui virgem na campina
- Já fui beijo e abraço
- Leito de noivado, menina
Não sei de mim. O que faço?

- Já fui sorrisos, aurora
- Já fui rajada com furor!
- Hoje sou brisa que chora
Sei lá! Seja lá eu o que fôr?!

Sou um temporal desfeito
Sou chuva, sou tempestade
Sou noite negra no peito
Sou menina, feita saudade.

rosafogo
natalia nuno

simples quadras ao jeito popular.

Género: