Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Quando caminho com a minha sombra

Quando caminho com a minha sombra

 
Ao me deitar no meu pensar me vejo a caminhar com a minha sombra num suave andar, em praia longa com sol a brilhar num entardecer de melodia de mar a beijar areia que deixa um ex pomar que brilha em meu olhar.
Ao andar fixo o olhar em longe longe de meu pensar, vejo o  que minha mente quer, escondo do meu pensar aquilo que me faz parar, por isso eu quero caminhar. A praia nós faz amar aquilo que se calhar ja nos fez chorar, os conselhos que ao caminhar vamos ouvindo nos abre um olhar para onde antes nada vimos, e nesse momento caímos em nós e vimos que á uma sombra que nunca nos deixa mesmo quando o caminho não é certo, nos dá aquela força para não nos sentirmos só e nos ouve. Ouvir é um dom que muitas vezes nós não damos uns minutos para ouvir um amigo enquanto isso a nossa sombra e a natureza nos dá...
Me sinto grato pela minha sombra me faz viver e me mostra como a vida roda com a luz pois ela vai rodando de volta de mim como num bailado fosse, me abraça me olha me faz sentir que não estou só e continuo a caminhar em finas areias que mar vai beijando.
Caminhar nos faz ver mais caminhos, nos leva a descobrir vida, pessoas, lugares, esses mesmos que nos podem abrir outro olhar na viagem de um dia poder voltar a sorrir num doce brilho de amar.
Género: 

Comentários

desculpa mas gosto de dizer o que sinto, de facto até podia ser uma prosa brilhante, mas com tanto «ar» não gostei tornou-se vulgar ou comum...

conversando com as palavras mais dia menos dia, estarás com uma escrita mais apurada, assim te desejo.

Obrigado pelas  suas palavras pois ao ouvir a opnião de quem lé o que escrevemos vamos melhorando a escrita e melhorando o tom que queremos nas palavras. um bem haja para todos.