A Queda Setentrional

Tão forte a vida que foge à luta;

O labor da culpa e pena.

Morro abaixo é outra sina,

Entre estrangeiros, aprecie a escuta.

 

Quem de nós irá descer

Deste mundo onde

Tudo a ver é tudo a perder?

A liberdade se esconde

No cômodo saber.

 

O corpo varonil: Velo.

Para que a rosa -

Sobre a frígida fortaleza -

De sangue teça seu novelo.

 

Tão forte a vida que foge à luta;

O labor da culpa e pena.

Vide o topo, a sombra astuta

Abaixo toma forma, plano e cena.

Género: 

Comentários

Um pouco confuso, mas ao que parece são lamentos?

Não, não são lamentos. Poesia não se lê apenas com o intelecto.

e como deve ser lida esta?

Oras, como poesia. Não existe nenhuma bula de como se deve olhar uma poesia. Só comentei que apenas o intelecto não é suficiente.

só gostaria de ve-lá do modo certo e em seu real significado

Você ou sua parte do intelecto que pode querer estar reduzindo tudo a uma lógica única sobre tudo o que lhe é estranho?

Já me vi decer, num sonho numa revelação...Esse poema é uma confirmação!

 

Abraços bjsss

Que interessante, Madalena. O que da poesia lhe fez mais sentido? Abraços

A lógica não precisa ser única, mas sim o poema me é estranho.

Gosto, 

Mesmo sem compreender na totalidade, gosto. 

A verdade é que nasci para a poesia há pouco tempo e ainda estou a aprender a ouvir para depois poder falar...

Sinto-me como um bebé de peito que adormece ao som da voz da mãe. 

Interessante imagem você usou, Magna. Eu vejo muito a poesia como a arte de escrever a sensação de estar sonhando. Conseguir entender tal linguagem é difícil, pois muitas vezes damos mais valor ao intelecto do que a imagem em si. 

Para mim poesia é um meio de comunicação - uma forma conhecer o outro e de me conhecer também. Escrevi um poema após ler o seu e escrever aquele comentário. Porque o seu poema me fez refletir sobre algo. É uma forma de diálogo. 
 

 

Fico extremamente feliz que meu poema tenha lhe inspirado, Magna. Gostaria muito de saber qual deles é.

O que nasceu do comentário que lhe fiz anteriormente. 

O seu poema é  mto rico e eloquente eu ainda não escrevo assim... 
 

Ah sim, aquele seu poema mostra muito um grande potencial que você possui. Eu agradeço muito que tenha achado tudo isso do meu poema. Ultimamente estou experimentando outras formas de se fazer poema ou prosa. Mas tal arte exige bastante leitura. E nisso concordo muito que a poesia é uma comunicação, e o poema é livre para se interpretar o que quiser. Quanto mais imagens ele fornecer, melhor é.

Desejo-lhe muito sucesso ;) 
Muitos parabens pelo seu romance. 
Deve ser uma pessoa corajosa para escrever sobre um tema tão controverso. Ainda mais no seu país onde tantas pessoas são cristãs evangélicas... 

Obrigado, Magna. É um tema bastante polêmico, mas que também me atrai bastante a discutir.

 

 

Tambem não consigo compreender na totalidade, mas venho me esforçando para entender tal linguagem tão dificil

Você me perguntou: Em  que mais a minha poesia te fez entender?

R. Quando diz: Vide o topo....Poque no sonho eu estava no topo de uma montanha, quando alguém mandou eu descer, tive medo mas fui empurrada.

-   Parecia um para-quedas, mas não sei explicar! Eu não caí, eu desci como uma pena voando, quando coloquei meus pés no chão, era uma terra estranha, pessoas estranhas...É isso!

 

Abraço bjss

Sonho muito bacana, Madalena. 

E pra completar, esse misterioso sonho, essa foto que você colocou...

Esse Céu essa árvore, eu vi tudo isso. parece que foi daí que deci!

Será que sou um anjo, que desceu do Céu? Pra estar junto de vocês?

Comunico com pessoas de Portugal, Terra estranha, vocês todos são estranhos, porque não os conheço!

Abraço bjssss

A vida sempre reserva surpresas...

 

Abraços, Madalena

 

Rhodys

Rhodys, você observou a cor do meu livro?

Igual a foto que você colocou na sua poesia" QUEDA SETENTRIONAL"

A cor azul, a lua, é muito lindo!

Dá uma olhadinha...

 

Abraços

Olá Madalena,

 

Eu conferi a capa do seu livro sim! Está muito bonito mesmo! E com a capa há agora mais uma coincidência com o poema A Queda Setentrional! Rs.

 

Forte abraço!

Imprecionante! não é Rhodys?

Eu estou admirada! Deus tem um plano muito grande conosco e com a Editora Corpos. Tenho muitos parentes lá e conhece a Editora Corpos!

Realmente, Madalena. São fatos bem impressionantes. Gosto muito dessa editora.

p/ Rhodys...Que lindo recordar!

Recordar é mar e amar é viver!

Parabéns Rhodys!

Olá Madalena! Que bom reencontrá-la! E que verso bonito esse seu! Meus parabéns a você também! Beijos.

p/ Rhodys ame sempre, recorde sempre, mas só coisas boas tá?

Recoradar é amar!

Olá Madalena! Tem razão, recordações nos dão valor à vida!

p/ Rhodys, com certeza! Amar é: Pensar positivo sempre!

Não dar brecha  para tristeza  entrar.

kissBeijos!

Pode deixar, Madalena. Ao que a vida for necessário, assim será!

 

Beijos!

Gosto do jogo de palavras. O autor não precisa de explicar a sua escrita. O que para uns é confuso para outros é bem claro! O leitor é que explica o que lê e o que sente nunca o seu criador. O criador cria e deita ao mundo. Os seus escritos terão vida própria e falarão por si.

Olá Arthur,

Realmente, os poemas são formas de se poder surgir imagens emocionais que falam por si. Aquilo que faz sentido tem sempre um grande valor!

 

Obrigado!

 

 

Eu entendi claramente este poema! Eu o vi antes de entrar na poesiafaclube numa revelação...A foto que ele postou; práticamente é a capa do meu livro.

Tudo sem premeditar! Simplesmente foi acontecendo!

Abraços Rhodys!

Olá, Madalena.

 

Cada vez que vejo que A Queda Setentrional lhe mobiliza tanto assim, fico contente e com vontade de continuar a escrever. A arte da poesia fala direito aos nossos sentimentos.

 

Abraços!

 

Rhodys

Deus fez isso por ti e por mim!

Eu estava muito indecisa, quanto editar o livro, mas você até na poesia é psicólogo! Obrigada!

Beijos! heart

Se você ver quantas portas, abriram-se pra mim!

Comercial de televisão, já estamos gravando um hino de minha autoria letra e música. Uma poesia que está no livro, foi escolhida pela Secretaria de Educação para as Escolas...vai para Ciências, Português, Geografia etc...

Beijos! 

Poxa, que excelente, Madalena!

 

Parabéns!

Rhodys, descobri mais uma parte do seu poema que estava também na revelação... 

"Entre estrangeiros aprecie a escuta... é em: "PORTUGAL! Tudo está vindo de lá!

Beijoss!

para mim, a minha escrita tem o intuito de passar  imagens que transmitem sentimentos e vejo muito disso neste poema...construir, descontruir, moldar, colocar e retirar palavras...esculpir o poema ate ter a forma desejada para transmitir a essencia que queremos propagar...experimentar, inovar, ir com o fluxo de sentimentos incutidos na escrita do poema e deixa los transbordar no papel sem medo do que aquilo que estamos a escrever pode ou nao ter sentido imediato...existe algo de mágico quando as palavras vêm honestmente de dentro, quando saem intimamente ligadas ao nosso mundo interior 

um abraço ao seu mundo interior

recneps

Olha eu encostada na árvore e nos ares pulando, conforme sonho.

Lembra Rhodys?

Abraços!

Olá Madalena! Quanto tempo! Eu lembro sim! E como tem passado?

Muito bem Rhodys! melhor agora; saiba que, quase tudo do seu poema, está a fluir nos acontecimentos. Ex: Quem de nós irá descer... Também: "Entre estrangeiro aprecio a escuta". Para que a rosa- tudo são trechos do seu poema... E agora estou editando outro livro título: "A OVELHA PERDIDA FOI ENCONTRADA" enviei esta foto do meu perfil com essa rosas lindas que para mim são pessoas, que passaram na minha vida e deixaram o perfume feito rosas. O livro é história real da minha vida. 

  Obrigada! Beijo no heart

Você me alegra muito de enfatizar que tive uma boa participação em suas inspirações sobe a sua vida. Obrigado por compartilhar tanta felicidade comigo!

 

 

Obrigada você, por existir!  Eu ter o prazer de compartilhar contigo as minhas alegrias na escrita!

Abraços!

Imagnina, eu que tenho o que agradecer você por todo carinho e receptividade!

Cátia Cardoso's picture

Lindo

Muito obrigado, Cátia!!