Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Quem dera

Quem dera poder ser

Algo que já fui

Sem as consequências do ter,

Do poder de quem possui.

 

Quem dera libertar as amarras

Que o coração um dia criou,

Quem dera não sentir as garras

De quem a presa desprezou.

 

Quem dera em mim esquecer

O sabor do amor,

Quem dera em mim desvanecer

O que causa este ardor.

 

Quem dera um dia saber

O porquê da deriva

No universo do querer,

Do errar na tentativa.

Género: 

Comentários

Magnifico poema

...quem dera ninguém errasse na tentativa

sem nunca ter que andar à deriva

Abraços

FC

Era bom... Obrigado Frederico. Abraço

.... Quem dera não tivesse que... Simplesmente... Lindo poema!

Abraços!

:-) Obrigado Madalena. 

Abraços