Recanto das belezas

Ao caminhar pela mata

Na busca por outra cachoeira

Encontrei você no caminho

Vi também todas as belezas

Tantas coisas escondidas

Aos olhares daqueles que não vêem

Não conseguem vislumbrar

Nesta mansidão natural

Vi os verdes detalhes

Os tons diferentes neste lugar

Vi também seus olhos brilharem

Com as joaninhas, borboletas coloridas

O zumbido das abelhas

Sem esquecer, dos pássaros

Que ali gorjeiam o seu canto

Num som melodioso

Ah, quantas são as belezas do lugar

Vi ainda você, sua silhueta

Seus contornos belíssimos e ímpares

Continuamos ao objetivo

Seguimos mata a dentro

E, num repente o som das águas

Seduziu nossos ouvidos e almas

Avistamos ao longe uma belíssima

E sedutora cachoeira...

Lembrou um véu de águas límpidas

Translúcida corredeira

Impressionante... com toda certeza

(DiCello, 22/05/2019)   

Género: 
Você votou 'Não gosto'.