Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Reencontro

Na chegada um primeiro olhar,
na saída de casa, a tua voz surgia
e eu voltava a vibrar
depois de meses só podia ser magia.

Arrependido logo ficava,
pois de carro eu partia
e a pé te deixava
como se um pedido teu eu recusara.

mesmo sabendo que não estava certo
já só em ti eu pensava,
de mim eu queria-te perto
sem perceber porquê eu esperava.

uma hora depois chegaste,
a coragem em mim crescia,
na tua direcção eu seguia
e o mundo parou quando me falaste.

As pupilas dilatavam no teu olhar
contagiante, que me “flashava”
de constante alegria me deixava
e uma vontade enorme de me expressar.

No planeta comigo entraste
e como numa descolagem
o teu sorriso era miragem
pois o telemovel não largaste.

com atrevimento
o telemovel te pedi,
a tua reacção temi
mas o contacto ficou por acrescento.

O lindo sorriso renasceu
de uma bebida que partilhamos,
de uma dança que recusámos
e assim a minha consciência desvaneceu.

inconscientemente eu ja desejava
um abraço, um beijo teu
conscientemente me amedrontava
e os teus lábios cobiçava, o que me deu?

do meu lado tu reparavas
se a letra da musica eu sabia
tal como eu para ti, tu para mim olhavas
enquanto a musica eclodia.

com uma química, complicidade
com um sorriso espontâneo
numa paixão sem maturidade
cantávamos em simultâneo...
 

Género: