Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Sôfrego

O que o move ?                    

É aquilo que lhe envolve ?

Que por vezes o dissolve?

E dia a dia revolve?

E nada resolve...

Então bebe café

depois das nove...

Enquanto o pensamento

parece esnobe...


E te sacia

Enquanto o copo esvazia...

Enquanto a vida se faz evasiva

Você lembra que ria

De tanta ironia

Sentando no sofá,

na sala escura ...

“o que dizia?”


Mas você chora,

Depois que o copo esvazia

Pois então você nota

Que o tempo não volta

E que nada ameniza

“O que” o tempo  leva

Não encontra retorno

Só partida


Enquanto deita, contempla

A solidão se achegar

Logo depois do jantar

Pra que o possa lembrar

De quão insano esta

O tempo


De quanto realizar

Parece incerto

De quanto o olhar

Se faz deserto

E tudo que almeja alcançar

Não esta perto


Perceba... precisará levantar

Refazer teu olhar

Para ir em busca,  alcançar

Tua paz

Sôfrego
Género: 

Comentários

Parabéns! Amei!

Abraços!

Parabens por tão engenhosa construção

poética. Lindo...e sôgrego

Abraço

FC

Obrigada!!