Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Sacio-me com a inspiração!

Tudo que escrevo são letras, palavras

inscritas e desenhadas em folhas de papel

as vezes brancas, noutras pardas

Mas nelas, eu tatuo... entalho, exponho,

revelo meus desejos, sonhos e fantasias

Meus pensamentos fluem entre a realidade

e os meus delírios, loucuras

Incluindo, nas entrelinhas momentos

devaneios vividos... vivenciados

emoções abrigadas no meu pulsante coração.

As palavras recheadas de anseios

vontades pretéritas... prolixas sensações

Tudo que escrevo é minha alma

é a fusão entre minha essência humana

me permito ter e revelar tais inspirações

Assim, verso e rimos minhas predileções

Você, quase sempre eu escrevo

eu dedico-te desenhando feito mapas

a tua geografia feminina

meus riscados, desejando o toque com as mãos

Sublime esse meu amor, essa paixão

Deixo tudo gravado para posteridade

para que todos possam ler minhas tentações

(DiCello, 09/06/2020) 

Género: 
Você votou 'Não gosto'.