Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Semente

Numa vida de relento
Aquele rebento brotou,
Cresceu o alento...
E o amor chegou.

Abriu as suas cores,
As pétalas contidas
E entregou-se sem pudores
Às visões sentidas.

Um dia viste uma flor,
Por ti foi colhida...
Não importa, meu amor,
Sei que fui a escolhida.

Hoje, no presente,
Aquele rebento cresce,
É a nossa semente,
Onde o amor prevalece.

Género: