Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Sonhos...

 

“ Sonhos… Apenas Sonhos “

 

Inequivocamente o vazio, ausente do corpo,

Que adormeceu na noite, que jazz no silêncio,

Irreflectido da consciência, espelho da Alma…

No ego, no ser, na consequência do nada,

Tão leve na intenção, por vezes deturpada,

Tão obscuro na sua essência,

Na resposta não dada…

Sobrevoa a mente, anestesia a Alma,

Molha a pele no corpo,

Sai, sem pedir mais nada…

É a raiva, o ódio, o amor,

Impressão digital no meu karma,

Sonho…

Leveza de mente formatada.

 

Luís Ginja

Género: