Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

SOPRO DE VIDA

SOPRO DE VIDA

 

                                                    
 
 
Aquela estrela cadente que cai em algum lugar
É uma luz que brilha e nos invoca a ti busca
Trazer para perto de ti o teu luminar
Para acalentar os sonhos que estavam perdidos
E se vestem de luzes querendo transbordar
Se vestindo de novos pensamentos
Que estão alocados no armário do tempo
Feito uma flor querendo desabrochar
Dando continuidade ao novo caminho
De renovações sólidas
De um novo libertar
Assimilando o tempo sem desperdício de valores
Agregando filamentos luminosos
Que se transformaram em focos de luzes
Que incidiram no caminhar e se renovar
 
Margarida Cabral

Postado por às

Género: