Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Túneis de pensamentos perdidos

Pensamentos leves como penas,
transvoam o espaço feito fenas.
Superficiais feito idosas na rua,
fatídico à vida feito a sua.
Embalagem plástica é a emoção.
Lixo reciclável é toda a corrosão,
Faz mal ao meio ambiente,
degradação necrótica me é suplente.
Tudo o que vem, morre no amanhã,
sou o paciente póstumo do divã.
Queimei cigarros após o sexo,
tudo foi tão bom... se tivesse nexo;
Você na minha imaginação deu vida,
mas no contraste do real, és olvida.
Mais um devaneio me foi tirado:
sonhei que tinha me matado.
Sorri na vertigem do abismo-além;
Faca na clavícula corta meu ‘’amem’’.
Já no céu, os anjos compõe o belo,
no além-vida eu quebro meu elo:
Os deixei e voltei a vida bastarda.
Infeliz, atomizei a existência fracassada.
Género: