Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

TALENTOS

TALENTOS
 
Os percalços que a vida tem
Já não nos causam mais espanto
Tanta solidão e desventura
A gente ver por todo o canto
Há tantos males e misérias,
Cada vivente com o seu pranto.
 
Mas nossa vida é assim mesmo,
Tão contundente, tão real,
Na qual poucos têm muitos bens,
Muitos, com pouco, passam mal.
Como fugir do reservado
A cada um, tão desigual?
 
Batendo tal desigualdade,
De cada um de nós, dever,
Desenvolve nossos talentos
Dados por Deus, desde o nascer,
Auxilia a comunidade
Para o povo melhor viver.
 
Multipliquemos os talentos
Em formas de ajuda às gentes
Pra quando um dia Deus cobrar
Não sermos o servo imprudente:
"- Não dupliquei, guardei Senhor, 
Não arrisquei um passo à frente!"
 
(Luiz Silva)
Género: