Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Tenho dois Jardins

Tenho dois Jardins

Tenho dois jardins de cravos, um branco e outro vermelho, um triste e outro alegre. Já foram ambos livres.

A desilusão é uma parede entre dois jardins, quem nunca viu cravos vermelhos e brancos nunca foi livre, os vermelhos vão permanecer para sempre na nossa memória, pois naquele dia foram vendidos em maior quantidade, era o que havia, e ainda bem, são mais alegres, são livres.

Por vezes, quando as flores teimam em secar grito como as crianças até me doer a voz e depois adormeço e sonho com o meu terreiro repleto de flores vermelhas.

A única coisa que me consola é o meu sonho de justiça e liberdade… o meu coração não deixa de expandir a minha alma e faz com que acredite no futuro.

As sementes não secam.

MS

08/04/2019

 

Género: