Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

A TER QUE MORRER… QUE SEJA DE AMOR!

Sarah McLachlan - In the arms of an angel

Neste adeus de repente,

resta-me pedaços de TI.

Vou ao baú de memórias e

escolho este.

Hoje...

Hoje só podia ser este.

Este e não outro,porque é assim que te sinto.

In: http://pensador.uol.com.br/frase/MTk1MzU3Ng/

 

A TER QUE MORRER… QUE SEJA DE AMOR!

(Poema erótico)

A ter que morrer,

Que ao menos seja de amor.



Junto à tua boca.

À pele do teu sorriso.

Onde a tua língua gulosa

Segue o seu trilho.

E culmina no beijo húmido e quente.



Perdidamente…

Perdido em mim.



A sufocar-me de prazer,

Com as ondas do teu corpo,

Nos lençóis desalinhados

que cheiram a NÓS.



Sem máscaras.

Sem disfarces.

EU e TU, despidos de tudo,

Somos, então, UM SÓ,

Por um instante.



Um instante eternizado

No gemido de um abraço sôfrego.

Num ultimo suspiro.



Sorrindo…



No teu olhar efémero,

A escapar-me por entre os dedos.

E é assim que tomara morrer, meu amor:

No teu abraço.

 

© Paula Pedro​ // Pamarepe Blogue​ (Facebook Page)

https://pamarepe.wordpress.com

Fonte: Pamarepe

 

Género: