Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Tristeza

(Há dias assim)

Tristeza

O frio foi rondar a tua porta 

E espalhou solidão pelo teu chão.

Enregelou-te a alma, pô-la morta,

Pôs friamente o medo em tua mão.

 

Sugou-te a luz da alma...e que lhe importa !

Chegou vil, traiçoeiro e sem razão.

Apagou a chama ardente que conforta,

Abalou com a força de um trovão.

 

Esse frio que alastra e que assombra

E que põe no olhar um lago triste,

Deixa na alma um espaço mais vazio.

 

Frio que s'entranha, como uma sombra,

Vão tormento que vem sem avisar

Vestir de luto nosso incauto olhar.

Género: 

Comentários

Eu estava assim... ou bem assim, é assim...

Parabéns!

lindo soneto.