Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Tu

Tu

 

 

O Verão acabou em ti.

Em mim começou o Inverno,

E exponho o meu corpo para o norte.

 

Da magia e esplendor da Primavera apenas restam memórias sem cor.

 

E escorre chuva nas paredes do meu coração...

 

Foste a música dos meus sentidos e agora só o silêncio se ouve.

Os ecos? Esses partiram há muito.

 

E há uma solidão imensa neste meu jardim abandonado.

Porque em minha casa, depois do festim, restam apenas ossos e copos partidos.

Género: 

Comentários

Tu, que escreves poemas maravilhosos e nós somos honrados em lê-los.

Abraços!

muito obrigado Madalena.