Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Um dia o sol não girará

O resplandecer te ilumina,
olhei, nesse brilhar, o amor,
vi lá nos teus escuros olhos
quando rias de tua dor.
 
Elegante amadurecer!
É um girassol a girar,
ao sorrirmos do padecer,
como nos mil vórtices
das pétalas amarelinhas.

Sim, tu és como essa planta,
um dia não mais girarás.
Serás então a triste Lua:
Melancólica, linda, mas
tristemente, sozinha.

Hoje, vives bem radiante.
Choras quando tens que chorar,
feliz és quando giras,
como o Sol, quando se põe,
vai finalmente descansar.

 

Género: