Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Velho piano!

E, lá estava o piano

em silêncio, sem emitir som

triste mesmo ve-lo assim

Estava ele entregue as aranhas

aos fugos que o devoravam

Ele, em sua magistral postura

estava quieto... sem cor

sem melodia alguma

Apenas suas linhas... a curvas

seu teclado em preto e branco

O som que outrora ecoava

estava totalmente mudo

E seu silêncio ecoava pela casa

pelo abandono daquele lugar

Tristeza puríssima....

era possível ouvi-lo gemer

sofrer da dor do esquecimento

a dor da solidão... as ângustias 

até o seu total silênciar

Padeceu sem se sentir tocado

morreu...foi sepultado

Esquecido agora ele está!

(DiCello, 14/12/2015)

Género: 
Você votou 'Gosto'.