Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

vento do leste

Lágrimas de chumbo, em caras inocentes.
A orquestra de fundo é uma bomba viva,
Corre sangue quente em todas as frentes
E não se vislumbra uma pomba activa.
Impera a loucura em todas as mentes,
A orquestra de fundo é uma bomba viva.

Vento do Leste, transporta loucuras
E os braços de Deus, não abraçam ninguém.
Em discursos vãos, apenas vês juras
De apostar em armas e nada as detém,
Nem mesmo o choro das crianças puras.
E os braços de Deus, não abraçam ninguém.

Que o bom senso impere e a paz resista,
Todos são culpados, não há inocentes.
Mas a pomba branca ainda não se avista,
Apenas há preces de impios e crentes.
A rosa-dos-ventos é um verme autista,
Todos são culpados, não há inocentes.

Todos são culpados, não há inocentes,
De apostar em armas e nada as detém
Apenas há preces de impios e crentes
E os braços de Deus, não abraçam ninguém.

Género: