Campanha gostei de ti

Eu nasci em Paranhos

Disso, eu nunca esquecerei.

Naquela humilde casa, que

Quando era jovem deixei.

 

Vim viver para Campanha

Terra amiga, terra amada

Nunca dela, eu sairei

Foi por Deus abençoada.

 

Ó, Campanha! Ó, Campanha!

Gosto de ti, tu podes crer

Ó, Campanha! Ó, Campanha!

Vou amar-te até morrer.

 

Gosto de ouvir os comboios

A toda a hora passar

Campanha estás no meu peito

Pois sempre te vou amar.

 

Ó, Campanha, terra amiga!

Só a ti te quero amar

É aqui que estão os meus amigos para eles estou a cantar

Ó, Campanha!

Gosto de ti, tu podes crer

Ó, Campanha!

Vou amar-te até morrer.

Para ti canto e cantarei

Ó, Campanha! Ó, terra querida.

És a razão do meu viver

És a vida da minha vida.

 

Senhora de Campanha

Abençoai a todos nós.

Te cantamos com amor

Pois me deste a voz

Gosto de ti, tu podes crer

 

Tua praça da Crujeira

Antiga feira de gado

Ao sentar-me no teu jardim

Faz-me lembrar o teu passado.

 

Tua piscina

E a Ponte de São João

Para os turistas passearem

Em lindos dias de verão.

Como és bela, ó Campanha

Com tantas maravilhas

Até o Ramalho Ortigão

Aqui namorou lindas raparigas.

            Raparigas que nasceram

Nesta linda freguesia

És a maior de Portugal

Disso podes ter alegria

como tu não há igual. Autora Maria Carmo

Género: 
Declamador: 
Você votou 'Gosto'.