Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

A Casa Está Vazia, de Mauro Cytrynowicz

A Casa Está Vazia

(Mauro Cytrynowicz)

 

A casa está vazia;

possui uma grande sala

incontáveis metros e quadrados

e, apesar da luz acesa,

não tem sombra de sujeito

apenas moveis e pessoas

 

A casa está vazia;

possui um teto para o tempo

que serve à uma mobília desesperada

em manter seu Estado

de verniz fosco

 

A casa está vazia;

por aqui nem não se mora

(a gramática exige sujeito)

apenas junta-se mais mobília

entre moveis e criados mudos.

 

Só a maioria é criada

e o resto

mudo.

E mesmo os que falam

não proununciam por covardia

que a casa

[fecha-se a gaveta do criado mudo]

 

A casa está vazia;

e nem mesmo tem todos toca

caverna ou buraco

para descansar do absurdo

(que se estende incompreensivelmente)

de vivermos e fingirmos que não vemos

mas sabemos

que a casa está vazia

de sentido de ser casa

Género: 
Declamador: 

Comentários

adorei

vai no âmago do ser,pela verdade contida.

BRAVO!!!