A Historia do Tio João

 
 
O Tio João vai buscar os ovos,
As galinhas ficam muito zangadas
Correm, correm, logo atrás dele,
Só para lhe darem muitas picadas.
Ó ti João, ó ti João, não seja mau
Não seja aldrabão
Ó ti João, ó ti João, seja bonzinho
Tenha bom coração.
As meninas gostam tanto do grande
Amigo ti João.
Ele foge logo delas,
Não lhes quer dar a sua mão
Ó ti João, não fuja de nós
Deixe-nos dar um beijinho.
As raparigas, logo que o agarram
Apertam-no contra o coração.
Não me apertem, ó lindas meninas
Que eu já estou muito envergonhado
Eu não quero que ninguém me veja
A ser tão apertado.
As meninas acham tanta graça
Ao amigo ti João
Lá o levam para a romaria
Para dançar o Vira e o Malhão.
 

                    Não choro, não deito lágrimas

 

Pela minha mãe querida

Tinha a força da vida

A minha querida mãe,

Vive com Jesus  está bem.

                                                          Vive no Reino Eterno

Junto a Deus e Senhor,

Cumpriu a sua missão na terra

Com respeito e muito amor.

Fiquei sem minha mãe

Com dez anos de idade,

Nunca mais tive carinhos

Passei muita dificuldade

E percorri muitos caminhos.

Chorei quando partiu

Fiquei pequenina sem ela

Deixou-me foi para Jesus.

Hoje choro sozinha à janela

Ás escuras e sem a sua luz.

Lá do céu vai-me guiando

Neste mundo que Deus criou

Com carinho fico esperando

 Que um anjo me diga para onde Jesus te levou

para um dia viveremos juntas

Para toda a eternidade,

Onde se encontram muitas

Alegrias e muito mais felidade

como era tão neste mundo eu saber,

Como é para além da vida...

Onde tu já estás a viver.

Poema  da Maria Carmo Autora

 

Género: 
Você votou 'Gosto'.